banner do topo

É TEMPO DE RECONSTRUIR

Pr. Paulo Sergio Berriel da Silva

templo

   Esdras e Neemias são dois livros que devem ser lidos e estudados por todo servo de Deus que ama a Palavra do Senhor. Eles relatam a volta do povo de Deus do cativeiro Babilônico, a reconstrução do Templo e a reconstrução dos muros da cidade de Jerusalém, o avivamento espiritual liderado por Esdras e as reformas estabelecidas por Neemias. Eles descrevem o pano de fundo dos ministérios dos profetas Ageu, Zacarias e Malaquias.

   No final do livro de 2º Crônicas está registrada a desolação que foi impingida pelo império babilônico à Jerusalém. O quadro ali registrado no capítulo 36 de 2 Crônicas é desolador. Triste história de um povo que todas as oportunidades tivera para se reconciliar com o seu Deus e ver a poderosa mão do Senhor agindo em seu favor. Crônicas relata: “E o Senhor Deus de seus pais, lhes enuviou a sua palavra pelos seus mensageiros, madrugando e enviando-lhes, porque se compadeceu do seu povo e da sua habitação. Porém zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e escarneceram dos seus profetas, até que o furor do Senhor subiu tanto, contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve.”

   O povo perde o seu Templo, perde a sua cidade, perde a sua pátria e os que não são mortos pela espada sanguinária de Nabucodonosor são levados cativos para Babilônia. Exatamente como havia vaticinado o profeta Jeremias, que exortou a nação ao arrependimento a se voltarem para o seu Deus, mas não foi ouvido, antes o prenderam e chegaram até a lançá-la num calabouço. Cumpriu-se assim a palavra do Senhor que havia prevenido o seu povo, que se eles fossem após outros deuses, se eles o abandonassem eles sofreriam as conseqüências dessa rejeição.

   Longe da sua terra, no exílio, o povo se lembra com saudades de sua pátria. Das celebrações no santuário em Jerusalém. Da Festa dos Tabernáculos. Da Festa das Trombetas. Da Festa da Páscoa. Longe da sua terra, no exílio, o povo se lembra com saudades de seu Deus e de tudo que Ele representava para eles. O povo vai para o exílio. Deus está com eles, não os abandona. Lá está Ezequiel. Lá está Daniel. Lá está Hananias, Misael e Azarias. Homens que mesmo em terra estranha dão testemunho de quão poderoso era o Senhor, influenciando imperadores e reis, príncipes e nobres. O Deus que Israel, Judá e Benjamin rejeitou agora é proclamado nos domínios do Império Babilônico e posteriormente no Império Medo-Pérsico. O povo levou consigo a Lei e os oráculos de Deus. E no exílio o povo é curado totalmen te da idolatria.

   Os anos passam e Jerusalém continua um montão de ruínas, morada de chacais. O Templo destruído, os muros da cidade do grande Rei derribados. Se a história do Velho Testamento terminasse aqui muitas coisas para nós seriam incompreendidas. Mas não, Deus faria cumprir mais uma vez a sua palavra. E como predito pelo profeta Isaías em seu capítulo 44 e 45, o imperador Ciro, Rei da Pérsia, anuncia em seu reino que todos os que pertencessem ao Senhor, fossem da linhagem do povo de Deus, subissem a Jerusalém e edificasse a Casa do Senhor. Aí começa a história que nos legou este hábil escriba e sacerdote por nome Esdras.

   Que missão sublime, que graça extraordinária. Edificar o Templo e Reconstruir os Muros da cidade de Jerusalém. Vamos irmãos examinar e aprender com Esdras e Neemias a edificar e a reconstruir o que está em ruínas, transformando-as em fortaleza.

   Leia outras mensagens...
Assembléia de Deus Central de Nova Iguaçu © Todos os direitos reservados
Rua Santa Luzia, 41 - Centro - Nova Iguaçu - RJ
Criado e Desenvolvido por Luiz Pereira - locpucb@oi.com.br